quinta-feira, 29 de setembro de 2011

O jogo do Brasil…

Eu sempre posto algo sobre futebol nas redes sociais, hoje resolvi deixar algo aqui. Quero falar da Seleção Brasileira, mais precisamente sobre o jogo entre Brasil e Argentina realizado ontem, no Mangueirão, em Belém do Pará.

A vitória por 2 a 0 diante da desconhecida Argentina (desconhecida por não ser o time que vemos atualmente, isto é, um time enfraquecido), foi um resultado interessante até. No 1º tempo, a Seleção estava ansiosa, com poucos lances de perigo, mesmo com a torcida dando show.  Aliás, o público fez a festa ao cantar o Hino Nacional até o final mesmo com a interrupção da música na metade. 

Ainda no primeiro tempo, já se pressentia que os jovens talentos da Seleção Canarinho marcariam presença de maneira fenomenal, como por exemplo, Neymar e Lucas, por meio dos dribles e jogadas individuais que o sistema ofensivo brasileiro é capaz de fazer com maestria. Sem contar com os novos nomes, Cortês (lateral) e o goleiro Jeferson que, notoriamente não sentiram o peso da camisa.

Já no 2º tempo, eu vi uma equipe diferente: solta e bem articulada, mostrando a superioridade econômica do Brasil ao conseguir manter craques e futuros craques do planeta bola em seu país. Resultado: Brasil campeão do superclássico. Opa… Campeão? Campeão de quê?

É fato que esta vitória e todo o espetáculo envolvido diante à Seleção é algo histórico, vencer os ‘hermanos’, nem se fala. Mas, infelizmente, o time de Mano Menezes ainda não me convenceu, aliás, não vejo futuro deste técnico com a amarelinha. Como já mencionei, a Argentina não esteve em campo com seus melhores jogadores, e os poucos nomes conhecidos, não estão aptos para vestir uma camisa de seleção (exceto um ou outro atleta), mas o que foi combinado não sai caro não é mesmo? 

A Seleção está em um período de renovação, mas me amedronta o fato de não enxergar uma base ao menos para as próximas competições. Então, enquanto isso, veremos mudanças e mais mudanças… Quiçá até 2014.

Ficha técnica
BRASIL 2 x 0 ARGENTINA
Gols
BRASIL:
Lucas, aos 8min, e Neymar, aos 29min do 2º tempo

BRASIL: Jefferson; Danilo, Dedé, Réver e Cortês (Kléber); Ralf, Rômulo, Lucas (Diego Souza) e Ronaldinho; Neymar e Borges (Fred)
Treinador: Mano Menezes

ARGENTINA: Agustin Orión; Christian Cellay, Leandro Desábato, Sebástian Domínguez e Iván Pillud (Mouche); Augusto Fernandéz, Héctor Canteros (Bolatti), Pablo Guiñazu e Emiliano Papa; Montillo e Viatri
Treinador: Alejandro Sabella

Cartões amarelos
BRASIL: Danilo
ARGENTINA: Desábato

Árbitro 
Jorge Larrionda (URU)

Local 
Estádio do Mangueirão, em Belém (PA)

Reflexão de uma infância feliz

Boneca Chuquinha. Eu ainda tenho!

É engraçado como algumas coisas mudam. Quando eu era criança (período entre as décadas de 80 e 90) minha mãe dizia: “Você não sabe o que é brincar… A sua infância é bem diferente do que foi a minha”. Hoje, com os meus vinte e poucos anos, ainda sem filhos e marido, parei para pensar como foi ser ‘pimpolha’.

A minha infância foi saudável. Eu não sofria influência do mundo virtual. Eu via TV, brincava com os amiguinhos e sonhava em ser Paquita da Xuxa, descer da nave espacial e copiava algumas tendências da moda, principalmente, quando a Rainha dos Baixinhos lançava algum acessório, eu enlouquecia.

Fora isso, quando eu abria o portão da casa dos meus avós maternos, um novo mundo surgia. Deparava-me com meninos brincando com os carrinhos de rolemã, bolinha de gude, álbum de figurinhas, imitavam Jaspion, He-Man ou realizavam grandes disputas de futebol de botão. Já as meninas eram puro romantismo: jogavam saquinho, brincavam de elástico (La-ran-ji-nha… laranjinha, laranjinha), disputavam no jogo de palavras – o Stop!, trocavam papéis de carta e os guardavam feito tesouros em uma bela pasta encapada e etiquetada com o nome, sem contar as brincadeiras de boneca, ou casinha, se preferir. Quando os meninos e meninas resolviam brincar juntos, não tinha tanta malícia. Queimada, Mico, Telefone sem fio, Beijo-Abraço-Aperto de Mão, Pega-Pega, Esconde-Esconde… Nossa! Que tempo bom!

Tirando as brincadeiras inocentes, de quando eu era criança, eu também via TV. Xou da Xuxa, Rá-Tim-Bum, Glub-Glub, seriados japoneses, Os Trapalhões, Casa da Angélica, Bozo e até mesmo a novela Carrossel. Tudo era mágico! Estes momentos únicos diante da telinha mexiam demais com a minha fértil imaginação.

Além destas lembranças, às vezes, me pego recordando também os sabores da minha infância: Eu adorava aquele pirulito chamado DIP N LINK, parece que ainda sinto o gosto do GUARANÁ BRAHMA, o sabor tutti-frutti que saía rápido dos CHICLETES PLOC…

Mas daquele passado restaram as memórias de um tempo feliz, dando espaço as comparações e mudanças do momento presente: o LP e a Fita Cassete deram espaço ao CD, o walkman foi o precursor dos MPs da vida, o Atari saiu de mercado e vieram os Nintendos, Playstations, a câmera fotográfica virou peça de museu e o que era artigo de vários álbuns a serem vistos, hoje estas imagens feitas por máquinas digitais ocupam espaços nos HDs ou são demonstradas em alguma rede social.

Após estas singelas comparações com gosto de saudade, não posso deixar de registrar o que vejo. Hoje, os meninos são criados para serem os “predadores”, as meninas as “presas”. Estas mesmas crianças que desde pequeninos já sabem sobre beijo, sexo, drogas, armas, como desrespeitar e afrontar os pais. Infelizmente, não encontro mais disputa por figurinhas, muito menos, meninas com bonecas ou panelinhas para brincar de “comidinha”… 

Então, ao relembrar fatos deliciosos da minha infância, questiono-me: Como será a infância dos meus filhos? Qual será o contexto em que eles viverão? Será que direi as mesmas coisas que meus pais me disseram? Isso me dá um medo…

sábado, 17 de setembro de 2011

MISTURA DE PALAVRAS

Seja bem-vindo ao Mistura de Palavras.

Este blog tem por finalidade de mostrar ao mundo um pouco dos meus rabiscos, do que eu penso sobre um determinado assunto e até mesmo relatar temas femininos e joviais. A origem do nome surgiu quando eu vi que eu me atrevia a querer falar e escrever sobre qualquer coisa, e assim que eu dava inicio ao texto, as palavras se juntavam, se misturavam em um contexto até chegar ao resultado final: um artigo, uma nota ou simples comentário.

Desta maneira, eu espero compartilhar meus pensamentos, desejos e até mesmo conselhos sobre os temas que surgirem, ou que você leitor, me aconselhe. Não estarei certa em tudo, afinal, sou humana e repleta de falhas, mas quero que este blog seja um canal de discussão também.

Já postei alguns textos e espero que gostem. Inclusive, eu republiquei alguns posts do meu blog anterior, Ótica, que infelizmente, por algum motivo, eu não consigo acessá-lo mais. Confesso, que até seja melhor assim, pois quando eu o criei, eu estava em outra fase da minha vida e assim, como aquele ciberespaço, são páginas viradas. Espero que gostem.

Um grande abraço!

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Entregue-se ao amor

Em uma balada, onde tinha bebida à vontade, eu vi coisas e comecei a me questionar. Se eu sou romântica demais, ou se as coisas estão em plena mudança. Pensei por dias sobre o assunto e, resolvi escrever…

Imagine o seguinte cenário: belas jovens com roupas sensuais ou até vulgares, dançando, ou melhor, requebrando de uma maneira provocante. Nas mãos, um copo de uma bebida qualquer ou um cigarro, e até mesmo, os dois. A sensação que tenho é que há uma espécie de mostruário, onde o rapaz escolhe uma, duas e quiçá três para trocar carícias, mas, somente ‘aquela’, ele leva para uma noite de sexo sem compromisso.

As que não foram escolhidas chegam sozinhas e voltam para casa, sem um acompanhante e totalmente embriagadas. Isso é deprimente.  Já as que tiveram “uma noite de amor”, no dia seguinte, esperam por um novo encontro, uma ligação, ou às vezes nem aguardam nada, elas ficam imaginando como será a sua próxima caçada.

O engraçado é que enquanto toda esta cena acontece do lado feminino, eu vejo empresários, comerciantes, enfim, os homens avaliando as mulheres, papeando entre eles qual será o cardápio da noite e quem está “sussu” na balada, isto é, que veio atrás de encher a cara.

O resultado deste cenário é: solidão, vazio. Tem-se ao lado alguém por uma noite, ou seja, sente-se o calor humano, as carícias, que no dia seguinte, não passaram de lembranças. Com isso, concluo que as pessoas sentem falta de carinho, passear de mãos dadas, cinema e pipoca, longas e fascinantes conversas a dois, sexo pleno de amor… Puxa! Quanta coisa acontece quando estamos ao lado de quem amamos, não é mesmo?

Não acredita nesta lacuna? Veja quantos sites de relacionamentos existem e, quantas pessoas são cadastradas e afirmam o seguinte: “estou à procura de um novo amor”. É claro que há exceções, como por exemplo, homens e mulheres procurando por aventuras extraconjugais ou por apenas sexo selvagem, com perfis de modelos sarados. Mas, este não é o ponto.

A questão é que hoje, as pessoas se esqueceram de viver. Elas são máquinas em busca do sucesso profissional, e deixam de lado a beleza da simplicidade. A vida passa depressa e seria interessante parar por um instante e ver o que tem ao redor, pois talvez, a sua alma gêmea sempre esteve ao seu lado e não viu. Tenha certeza de que você terá a oportunidade em ter sua “carência” suprida, além de saber o quão é bom ter apelidos melosos com o seu par. Ou você prefere ser um adulto amargo e solitário com esporádicas noites de sexo sem amor?

Portanto, não tenha medo. Faça questão de encontrar e viver um grande amor, não sinta o receio de parecer bobo. Dinheiro, sucesso, todos nós conseguiremos. Uns mais, outros menos. Porém, acredite: a vida é tão mais bonita quando existem sentimentos bons.

Sexta-feira, 16 de setembro de 2011 - 19h20min.

Democracia Corintiana vira assunto de documentário

Você corintiano já ouviu falar na “Democracia Corintiana”?  Este movimento ideológico da história do futebol nacional vivenciado pelo time do Sport Corinthians Paulista surgido na década de 1980, um período do clube onde as decisões importantes, tais como contratações, regras da concentração, entre outros, eram decididas pelo voto, sendo assim uma forma de autogestão, no qual foi liderado por um grupo de atletas politizados como Sócrates, Wladimir, Casagrande e Zenon.

Este movimento será tema de documentário, que por sinal, já está sendo  produzido por Pedro Asbeg. O nome deste novo projeto é “Democracia em preto e branco”, cuja idéia é explorar, analisar pontualmente este período, a convergência deste com o nascimento do Rock nacional, Diretas Já, quando tudo era questão de política, música e futebol.

Para filmar a parte inicial do documentário, Asbeg diz ter investido aproximadamente R$ 10 mil em recursos próprios. O orçamento total do filme é estimado em R$ 350 mil. Desta forma, os produtores também procuram enquadrar a obra em leis de incentivo. Com o mínimo de R$ 20 mil já captados, a segunda rodada de entrevistas deve ser realizada na metade do próximo mês de agosto. Em 2012, o filme começaria a ser editado. 

Onde tudo começou…
Valendo-se da saída do presidente Vicente Matheus, os jogadores propuserem aos novos dirigentes  uma nova forma de gerir o clube. Todas as decisões passariam a ser tomadas por voto – desde o horário de treinamento até a escalação da equipe. E o voto do presidente teria o mesmo peso do que o de qualquer reserva, o que rendeu para o Timão, dois títulos do Campeonato Paulista (1982 e 1983) e um respiro financeiro que vieram com a quitação de todas as dívidas e um saldo de U$3milhões de dólares deixados para a próxima temporada.

Sexo Virtual é bom?

É fato que a tecnologia faz parte de nossas vidas, principalmente a Internet que é capaz de facilitar os envolvimentos sociais.

O ser humano é cheio de desejos, fantasias e carências, ainda mais nesta sociedade individualista em que vivemos. E partindo da premissa que a Internet aproxima as pessoas, os anseios ardentes se expressam de forma clara e, algumas vezes, sigilosos, desencadeando uma nova e não menos grave moléstia: os viciados pelo sexo virtual.

Pesquisadores apontam que as pessoas chegam a navegar entre 15 a 20 horas por semanas nos sites de sexo em busca de muito prazer. São homens e mulheres que vivem as próprias fantasias sexuais através de imagens e simulações que levam a uma excitação tamanha que as torna sexualmente satisfeitas, eliminando assim, a sensação da  necessidade real do contato sexual, passando a viver a própria sexualidade de forma virtual, baseada na masturbação, aparentemente com a imagem do outro. O isolamento e a privacidade ficam de tal forma exclusivos que somente as pessoas colocando os computadores em locais visíveis, poderão se proteger deste enclausuramento virtual.

As pessoas criam uma imagem fantástica com relação a necessidade da própria sexualidade que o sexo se transforma em excitamento  tão imediato que o simples fato de estar frente ao computador, pode desencadear um estímulo sexual enorme. O sexo pode e deve ser divertido, excitante e a fantasia é sua grande aliada para um excitamento agradável e prazeroso, mas é com carinho, toque, comunicação e atmosfera da relação com o outro a grande solução para a realização sexual, sem falar do pleno prazer proporcionado no contato com o parceiro.

Portanto, sexo virtual é bom. Desde que você use para o próprio conhecimento e liberação dos desejos. Mas, aqui vai um toque: Cuidado com envolvimentos virtuais, você não sabe quem está do outro lado da rede. Procure deixar com que o sexo seja realizado com parceiro, de forma segura, libere entre quatro paredes o que você deseja e explore o que você tem de melhor.

Simpatias: Acreditar ou não?

Na dúvida colega? Faça! Você não tem nada a perder mesmo, tem?!

Eu tenho um livrinho antigo de simpatias, escolhi algumas. Veja!

Simpatia de proteção contra inimigos
Para fazer no dia da entrada da lua minguante.
Lembre-se que a energia do amor e do perdão funcionam melhor do que qualquer magia contra um adversário.
1 cebola de tamanho grande
1 pedaço de papel branco sem linhas
1 lápis
1 faca de cozinha fina e pontuda - virgem
1 pedaço de papel alumínio

Faça uma oração pedindo compreensão e perdão entre você e a pessoa que estiver atrapalhando a sua vida. Peça ao seu anjo da guarda que revele a você os motivos dessa inimizade.
Depois, escreva num papel pequeno, completamente branco, com um lápis, o nome da pessoa. Repita três vezes: com a força do perdão e do amor eu agora neutralizo a energia negativa que você tem me enviado.

Enrole o papel. Com cuidado abra um furo na parte superior da cebola. Enfie o papel no fundo. Cubra a cebola com papel de alumínio. Coloque no freezer até a próxima entrada da lua minguante.

Banho de atração do amor
Para fazer na lua crescente antes de um encontro com o ser amado.
Use uma chaleira esmaltada ou uma panela de cerâmica ou vidro
Um litro de água mineral
16 pétalas de rosa cor-de-rosa
16 flores de violeta cor de rosa, colhidas aos primeiros raios do sol da manhã
1 maçã vermelha com casca cortada em oito pedaços
8 cravos da índia
1 colher de mel puro
1 gota de óleo de amêndoas

Cozinhe em fogo brando até que um suave aroma afrodisíaco invada a sua cozinha. Deixe esfriar até à temperatura ambiente. Coe a infusão. Após o seu banho normal, despeje o chá sobre a sua cabeça. Quando você voltar do encontro, enterre num vaso de jardim as sobras do chá.

Poção para atrair um amor
Para ser feito na primeira noite da lua nova. 
1 caldeirão de cobre
1 litro de água mineral
8 paus de canela
8 folhas do pé de cravo
8 pétalas de rosa cor-de-rosa
1 vela de um dia feita de mel
1 incenso de patchouli

Coloque a água para ferver no seu caldeirão de magias. Acenda o incenso e a vela de mel. Quando levantar fervura, jogue dentro do caldeirão os outros ingredientes. Mexa lentamente, em fogo brando, enquanto mentaliza o amor chegando em sua vida. 

Invoque a deusa do amor e peça que lhe cubra de atrativos para que o amor venha até a próxima lua cheia. Quando o incenso estiver queimado, desligue o fogo. Coe o líquido e jogue na calçada em frente de sua casa, à meia-noite. Deixe a vela queimar até o fim.

Escolha um vaso de plantas bem viçosas e enterre o resto da vela junto com a canela e as folhas e pétalas. Todos os dias, ao raiar da manhã, regue este vaso com um pouquinho de água, repetindo a invocação para a deusa do amor. Repita esta magia a cada lua nova, até atingir o seu objetivo.

Boas energias para você.

Batom Rosa: Você sabe como usar?

Mulher sempre repara em outra mulher. É fato! Baseando-me nesta premissa, eu resolvi escrever o que eu penso.

Esta tonalidade de batom varia para cada cor de pele. Analise e tire suas conclusões:

Loiras
O batom rosa para loiras deve ser em tons mais abertos e menos chamativos, dando um ar harmonioso para o rosto.

Morenas
O rosa clarinho e o rosa vibrante, apenas de serem tonalidades opostas, funcionam muito bem. O contraste do cabelo escuro com a cor do batom realça o visual.

Ruivas
O batom rosa para ruivas deve ser em tom cintilante ou com brilho dourado. A idéia é destacar a boca sem comprometer o resto da maquiagem e com a cor do cabelo.

Negras
Como costumam ter a boca mais carnuda, é melhor que o batom rosa para negras seja com pouco brilho e, de preferência, tenha efeito fosco. Os tons indicados são o rosa queimado e o coral.

Vermelho: O novo “pretinho básico”

Amigas, é só olhar nas capas das revistas. O vermelho é “mara”… MA-RA-VI-LHO-SO!

A cor vermelha que é associada ao amor, à paixão e à sensualidade, agora é padrão de cor preferida das famosas, que  arriscam no tom em toda a roupa e, muitas vezes, até nos acessórios. Convenhamos, combina com praticamente todos os tons de pele e chama muita atenção, é só se lembrar de um trecho de uma música “Garçom, olhe pelo espelho que a Dama de Vermelho vai se levantar…” e por aí vai (confesso vai! Eu esqueci a letra).

Mas aqui está o pulo-do-gato: Por ser um tom chamativo, preste atenção no cabelo, maquiagem. É… A maquiagem deve ser suave, destacando de preferência os olhos, mas o batom vermelho está permitido. Nesse último caso, o look fica ainda mais sofisticado e é melhor reservá-lo para eventos noturnos ou ocasiões mais formais. Nos pés, sapatos pretos, em tons de bege, ou metalizados são companheiros clássicos, mas pode apostar também combinam as roupas com vermelhos ou estampados.

Bullying

Quem nunca ouviu coisas do tipo: “Gordo baleia, saco de areia…”, “Neguinho fedido”,  etc.? Estes são exemplos de bullying.

Esta palavrinha difícil de escrever, não tem tradução exata, porém se refere à violência verbal que algumas crianças e adolescentes exercem contra as outras, que vão de xingamentos, agressões e exclusão social.

No passado, mal se ouvia falar a respeito, entretanto, hoje virou moda. Campanhas são realizadas, as informações sempre que possível são divulgadas pela mídia, e segundo um estudo feito pela Abrapia (Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e à Adolescência), 45% das crianças em idade pré-escolar (entre 2 e 6 anos) sofrem bullying. As consequências podem ser bem traumáticas: baixa auto-estima, ansiedade e depressão, além do mau desempenho escolar. Mas, o que fazer diante de tal situação? Imagine se seu filho, amigo, parente esteja passando por isso. 

A primeira atitude é a conversa. Se este tipo de violência está acontecendo na escola, onde é o primeiro contato social da criança, procure o professor ou o responsável pela turma, de forma clara e objetiva. Em seguida, informe de maneira amistosa os pais do “agressor”. Claro, se for algum tipo de intimidação persistente, se houver dúvidas, peça orientação ao educador.

Geralmente, a criança que sofre de bullyng, contra-ataca ou se isola. Nestes casos, a melhor medida a ser tomada é aconselhá-la a procurar sempre por ajuda de um adulto responsável, ou peça para que viva mais em grupo, a vida social agitada impede que os provocadores continuem com as ofensas  e/ou brincadeiras de mal gosto.

Além de pedir ajuda, é interessante que a criança demonstre confiança sobre si mesma e principalmente, ensine-a a praticar a forma correta de responder a uma provocação, e cada vez que seu filho agir de forma sensata diante às violências, faça um elogio para que entenda o quão importante é tratar situações constrangedoras de maneira sábia e eficaz.

Conversar amigavelmente é sempre a melhor saída!

Atenção!

Os textos que estão abaixo deste post são do Blog Ótica. 

O Blog Ótica foi criado por mim, mas infelizmente, por algum motivo, eu não tenho mais acesso.

Quem não teve a chance de lê-los, aproveite e comente também.

Um mito...

Amanhã, o gênio da Fórmula 1 completaria 50 anos de vida. E tenho tantas recordações dele… É claro que estou falando de Ayrton Senna, nosso eterno tricampeão.

Quem não se lembra do “Tema da Vitória” aos domingos? Era incrível ouvi-la, parecia que dava mais motivação para torcer por Senna. Lembro-me que sentávamos na sala de casa e vibrávamos a cada volta, a cada pole position, a cada vitória. Meu pai dizia: “Este cara tem braço, tem talento, tem fibra!”, e eu ficava prestando atenção em tudo. Nos comentários do meu amado pai, do Reginaldo Leme e principalmente quando Galvão Bueno falava com emoção “Ayrton Senna do Brasil”. Aquelas imagens ficarão para sempre em minha memória… O carro com detalhes em vermelho (McLaren), capacete amarelo estarão comigo.

Então, em 1994, ano em que eu completaria 12 anos de idade. Meu ídolo partiu em um acidente fatal. Eu me recordo da batida, fiquei impressionada, mas quando ouvi o Plantão da Rede Globo confirmando sua morte… Nossa! Foi naquele instante que passei a entender o que significa a perda de alguém que admiramos. Eu assim como milhares de brasileiros, chorei a sua ausência. Até hoje, parece não ter sentido assistir as corridas, como eu fazia quando criança.

Na época, eu estava na 6ª série do Ensino Fundamental, e foi incrível como todos “meus amiguinhos” e professores ficaram chocados com tal episódio, o comentário na escola era “Senna morreu”.

Desde sua passagem para o Plano Maior, surgiram outros pilotos, mas nenhum até agora foi capaz de amenizar a dor da saudade. As manhãs de domingo não são mais as mesmas. Hoje, não assisto ao lado do meu pai os treinos para a largada, não vejo com frequência as corridas e não ouço mais o Tema da Vitória com tanta emoção.

Senna, muitos se inspiram em seu talento, mas ninguém até hoje foi capaz de chegar aos pés do seu carisma, de sua fidelidade ao nosso Todo Poderoso Timão, de sua inteligência… Enfim, o gênio se foi… Agora, ficamos com a lembrança de um mito que marcou a minha infância.

Veja uma mensagem que Ayrton Senna deixou durante uma entrevista. Fonte: Youtube.
http://www.youtube.com/watch?v=I_AcuTXCLX8

Este texto foi publicado em 2010 e saiu no site em homenagem aos 50 anos de Ayrton Senna. Blog Ótica.

Um amigo escreveu...

Quando eu comentei para algumas pessoas sobre meu blog, todos disseram ser uma ótima ideia. Então, no momento em que falei com um amigo muito especial, ele me deixou publicar um texto dele aqui (que achei lindo!). Veja!

Entrega

Que todo homem não se prive das dores,
Atente aos mais simples sermões,
Surpreenda sempre que possível,
Ame de tal forma inesquecível,
Retribua aquele beijo que nunca foi dado,
Discuta a relação, tente ser educado,
Soletre com fervor a palavra amor,
Abrace sua amada sem medo de mostrar,
Sofra abertamente, sinta, se deixe chorar,
Seja menino de novo, peça colo carente,
Tente se ver criança, suplique dependente,
Transpire a emoção, vibre vitória da gente,
Leve café na cama, seja brega simplesmente,
Dance uma valsa sem musica ao luar,
Tire sua meia e angustia na hora de amar,
Mande flores, roube flores, corra do dono da casa,
Cante de baixo da janela da sua amada,
Escreva frases feitas no guardanapo do bar,
Gaste seus elogios, sinta calafrios, sei lá,
Que todo homem saiba ou tente aprender,
Busque seu centro em sua parceira,
Que todo homem tenha um dia o que quer,
Que todo homem seja um pouco mulher...

Mario B.Jr.

Texto publicado em 2010 - Blog Ótica.

40 motivos para se casar com um jornalista

Está rolando na Internet umas dicas engraçadíssimas para aqueles, que assim como eu, são jornalistas. Não vou ficar de fora. Aqui você também encontra. Veja!

1.Jornalista geralmente é criativo, ele vai surpreender você quando menos esperar;

2.São curiosos e antenados, você sempre ficará por dentro de tudo que acontece;

3.Eles não ganham bem, mas isso é bom porque vocês podem aprender a economizar dinheiro;

4.No Natal, Ano Novo, Carnaval… eles provavelmente estarão na redação. Mas, pense pelo lado positivo: antes trabalhando do que vagabundando;

5.E outra! Trabalhando muito, eles não têm tempo de se interessar por outra pessoa;

6.Eles não são bons de matemática, mal sabem somar e subtrair; mas, para que saber isso se são os mestres da escrita?;

7.Acostumados com pautas, são bem organizados e planejam bem as coisas antes de fazê-las;

8.Como é fissurado por fontes, quando você tiver uma ótima ideia, ele não vai dizer aos amigos que foi coisa da cabeça dele. Dará todas as honras para você!;

9.Como vivem numa rotina corrida, não tem muito tempo para opinar nas coisas da casa. O que você fizer, ele vai achar lindo;

10.Tudo é um grande brainstorm (tempestade de ideias). Monotonia não vai entrar na sua casa!;

11.Quando vocês brigarem, ele não vai achar que a opinião dele é a melhor. Tem que ouvir todos os lados de um fato, ele saberá analisar a situação!;

12.Em coberturas de grandes eventos, você poderá entrar de gaiato. Cada final de semana em um lugar diferente: jogos de futebol, avenida de escola de samba, lançamento de livros…;

13.Mantêm revistas e jornais no banheiro. Você nunca ficará olhando para o vácuo enquanto faz suas necessidades fisiológicas. Ganhará conhecimento!;

14.Idolatram pessoas totalmente desconhecidas (o seu Zé, a Dona Maria, o Juquinha…) Todos com ótimas histórias de vida que vocês podem usar no cotidiano também para se tornarem pessoas melhores!;

15.Não vai faltar café na sua casa. Café e jornalista são praticamente sinônimos;

16.Ele pode escrever os votos matrimoniais da sua irmã, criar o conteúdo do site de negócios do seu pai, ensinar sua mãe a tirar fotos das amigas nos eventos do bairro. Ele aprende de tudo um pouco e gosta de compartilhar!;

17.Tudo para o jornalista tem uma explicação. Eles nunca vão se contentar com a primeira versão de um fato. Você sempre terá uma resposta, mesmo que demore;

18.São ótimos investigadores. Se alguém no trabalho passar a perna em você, rapidinho ele descobre quem é!;

19.Como trabalham muito, não tem tempo para beber demais, fumar, se envolver com drogas… Você terá um companheiro saudável!;

20.Tá bom, vai… eles não costumam comer coisas muito saudáveis. Mas se você for legal e fazer comida para ele levar ao trabalho, isso se resolve rapidinho, não é? =);

21.Suas viagens nunca serão monótonas! Se acontecer qualquer movimento estranho, ele vai logo querer saber o que é e infiltrará você junto para desvendar o problema;

22.Amam roupas leves e simples no dia a dia. Você não vai gastar muito dinheiro com isso;

23.Mas também sabem se arrumar bonitinhos para os eventos. Você terá um parceiro que sabe ser simples, mas também sabe arrasar. Tudo vai depender da ocasião;

24.A agenda é o seu melhor amigo. Mas, não fique com ciúmes! Pense pelo lado positivo, nunca vai esquecer nenhuma data importante, porque tudo fica rigorosamente descrito lá;

25.Eles não ficam irritados com “nãos”, afinal, estão acostumados com assessorias de imprensa que não querem divulgar os bafões. Você não terá um companheiro irritado, mas, em compensação ele não vai desistir até conseguir o que quer. Mas só de não se grosso já vale, não é!?;

26.Como são antenados, também sempre ficam sabendo das novidades tecnológicas primeiro. Às vezes, até ganham de presente para testar a ferramenta. Você terá tudo em primeira mão na sua casa;

27.Eles não se importam com calor, chuva, trovões… afinal, precisam estar onde a notícia está! Você poderá ir na praia com 50 graus tranqüila ou aquela viagem dos sonhos pode se tornar um pesadelo no caos de São Paulo que ele não vai blasfemar. Ainda vai dar risada da situação;

28.Acham que podem salvar o mundo com uma matéria. Olha que sensibilidade!;

29.Eles sempre sabem tudo todo o tempo;

30.Gostam de música para acalmar;

31.Leem livros raros, histórias para crianças e semiótica… Seus filhos serão super dotados se depender dele;

32.Sua vida social é infinitamente grande. Você nunca poderá reclamar que não conhece gente nova;

33.Eles estão acostumados com coisas chatas e sabem contorná-las muito bem. O casamento nunca vai virar algo monótono;

34.Eles gostam de camisas com estampas de alguma brincadeira sobre algo atual. Suas amigas vão ficar com inveja do seu companheiro inteligente;

35.Eles sempre têm uma opinião sobre qualquer coisa na face da Terra. Durante uma conversa entre amigos, vocês nunca ficarão apagados;

36.A maioria gosta de virar psicólogo, técnico de futebol e médico às vezes. Você terá um companheiro mil e uma utilidades;

37.Por causa da profissão, são forçados a aprender mais de um idioma. Você vai ouvir “Eu te amo” em, pelo menos, umas três línguas diferentes;

38.A primeira coisa que seu filho vai aprender é que a informação é a alma do negócio. Com dois anos, sua fofurinha vai saber o que é aquecimento global, mercado financeiro e já saberá criticar políticos;

39.Gostam de mudar de cidade, estado e até de país. Você conhecerá muitos lugares!;

40.Assistem documentários e vão a museus o tempo todo, não importa o que seja. Ô cultura!

Deixe seu comentário a respeito!

Publicado no Blog Ótica.

Lenda Jornalística

Conta uma lenda que, quando Deus criou o livre arbítrio para o Homem, Ele também liberou o conhecimento sobre como ser jornalista. Foi então determinado que aquele "saber" iria ficar restrito a um grupo muito pequeno e selecionado.

No entanto, nesse pequeno grupo, onde a maioria se achava semi-deus, já havia aquele que iria trair as determinações divinas. Logo então aconteceu o pior: Deus, muito bravo com a traição, resolveu fazer alguns mandamentos aos jornalistas:

1 - Não terás vida pessoal, familiar ou sentimental;
2 - Não verás teu filho crescer;
3 - Não terás feriado, fins de semana ou qualquer outro tipo de folga;
4 - Terás gastrite se tiver sorte. Se for como os demais, terás uma baita úlcera;
5 - A pressa será teu único amigo e as refeições principais serão os lanches, salgadinhos e biscoitos;
6 - Teus cabelos ficarão brancos antes do tempo, isso se te sobrarem cabelos;
7 - Tua sanidade mental será posta em xeque antes que completes cinco anos de trabalho;
8 - Dormir será considerado período de folga, logo, não dormirás;
9 - Trabalho será teu assunto preferido, talvez o único;
10 - A máquina de café será a tua melhor colega de trabalho, porém, a cafeína não te fará mais efeito;
11 - Terás sonhos com clientes, e não raro, resolverás problemas de trabalho neste período de sono;
12 - Exibirás olheiras como troféus de guerra;
13 - Receberás um salário miserável, mas terás crédito de inteligente;
14 - Poucas pessoas te entenderão;
15 - Mesmo nas férias terás vontade de correr para ler as noticias do dia por puro vício;
16 - E O PIOR... INEXPLICAVELMENTE GOSTARÁ DE TUDO ISSO.

Fica aqui registrada a sensibilidade de ser jornalista, como sou. 

Autor Desconhecido

Publicado no Blog Ótica.

Quando acaba o amor...

Um dia você descobre que aquele homem que te fazia tremer, a barriga gelar, as mãos transpirarem não consegue mais motivar tantas sensações. Certo dia você percebe que todo aquele desejo deixa de existir e a vontade de sentir a pele dele junto a sua termina...

O que isso significa? Acabou o amor. Foi intenso e único enquanto durou. Agora quando você o ver pelas ruas e avenidas, não sentirá vontade de correr para os braços do amado. E terá a sensação de que seu coração está vazio, mas isto não implica que estará pronta para viver uma nova história.

Até você se adaptar, você terá a impressão de que alguém estará para chegar e te tomar pelos braços e lhe dar um longo e ardente beijo. Como aqueles que você esperava a cada dia de encontro.

Não digo que você não derramará lágrimas, afinal, uma história de amor cheia de planos e esperanças de sentimento eterno chegou ao fim, pois a separação, mesmo que amigável, é sempre dolorosa. Você se verá sozinha e vulnerável por um período indeterminado. E ao ver cenas de casais apaixonados na telinha ou na vida real, seu coração ficará aflito.

Está certo que estes sentimentos não durarão para sempre. Neste período aparecerão homens bons e ruins em sua vida e você aproveitará tudo sem pensar no amanhã.

Um dia você se reabilitará para viver fortes emoções novamente. E neste instante seu coração se entregará para um novo sentimento. Pode ser que este seja mais um ou pode ser aquele que estará contigo pelo resto de seus dias. Mas, jamais deixe de acreditar no amor. Ah! O doce e sublime amor.

Texto publicado em 2010 - Blog Ótica.

Corinthians minha vida, Corinthians meu amor - 100 anos

Imagem retirada da Internet.

É hoje o dia em que o Sport Club Corinthians Paulista completa seu centenário. Milhares de fiéis espalhados pelo país comemoram este dia especial. É uma nação que torce, vibra e jamais deixa o Timão de lado, é um amor incondicional, pois ganhando ou perdendo, a torcida “não pára, não pára, não pára”.

É difícil não mencionar que o Timão seja da massa. Na noite de 1.º de setembro de 1910, cinco operários, descendentes de italianos e espanhóis, reuniram-se na esquina das ruas José Paulino e Cônego Martins e decidiram criar um time de futebol. O nome sugerido foi Corinthians, inspirado nas exibições do Corinthian Team, melhor equipe amadora da Inglaterra. Por falta de papel, a primeira ata teria sido registrada no alto de uma palheta, à luz de um lampião. Nada mais corintiano. O primeiro presidente, Miguel Bataglia, previu, entusiasmado: "O Corinthians é o time do povo, e é o povo que vai fazer o time". Não podia estar mais correto. De jogo em jogo na várzea, o Corinthians foi crescendo e ganhando cada vez mais ambição.

Com a história abarrotada de altos e baixos, há sempre o que comemorar. Ainda que um time considerado nômade para alguns, e que está a espera de seu estádio, hoje acarreta 26 títulos do Campeonato Paulista, quatro do Campeonato Brasileiro da Série A, um da Série B e um do Mundial de clubes da Fifa, rebatido por outros torcedores, mas legítimo para a entidade que comanda o futebol no mundo, e lógico para nós, os corintianos. Mesmo assim, o Todo Poderoso Timão é reverenciado diante de toda a mídia.

O Corinthians durante a sua história teve muitos craques que marcaram uma geração: Gilmar (um grande goleiro), Rivelino (dono de dribles incríveis), Sócrates (dono da camisa 8), Neto (que de seu pé esquerdo saíram bombas indefensáveis), Ronaldo (fenômeno). Além de símbolos de paixão inenarráveis pelo alvinegro como: o goleiro Ronaldo, o pé-de-anjo Marcelinho Carioca, o irônico atacante Viola, os talismãs Dinei e Tupãzinho, o argentino Carlitos Tevez, entre outros.

Cada torcedor tem a sua lembrança. A minha foi a invasão dos torcedores no Maracanã, quando o Timão foi campeão mundial e a emoção do então técnico Oswaldo de Oliveira, estes momentos foram incríveis e a cada vitória em cima do rival Palmeiras é sempre um sabor diferente, ainda mais se isso acontece no Parque Antártica. Qual é a sua?

Ser corintiano é...

Torcer para o Corinthians é algo único. É um amor incondicional. Se ganha uma partida ou um campeonato vibramos até ficarmos afônicos, se perdemos a nossa fé e a paixão não se abalam. É idolatria, insanidade. É vestir a camisa como segunda pele. É sentir o que ninguém é capaz, é uma explosão de sentimentos. “Aqui tem um bando de louco, Louco por ti Corinthians, Aqueles que acham que é pouco, Eu vivo por ti Corinthians, Eu canto até ficar rouco, Eu canto para te empurrar, Vamo, vamo, meu timão, vamo meu timão, Não para de lutar”.

Corinthians do Meu Coração

Gaviões Da Fiel

Composição: Toquinho

És grande no esporte bretão
O passado ilumina tua história
Ciente de tua missão
Vitória, vitória, vitória.
Corinthians do meu coração
Tu és religião de janeiro a janeiro
Ser corinthiano é ir além
De ser ou não ser o primeiro
Ser corinthiano é ser também
Um pouco mais brasileiro

Tens a tradição
De um clube tantas vezes campeão
Pelos teus rivais temido
Pela tua FIEL querido!
Ser corinthiano é ir além
De ser ou não ser o primeiro
Ser corinthiano é ser também
Um pouco mais brasileiro.

Parabéns Corinthians! Time de raça, time da massa... A nossa vida é você!
Timão êo, Timão êo...

Veja o vídeo: Hino do Corinthians - Versão Gaviões da Fiel http://www.youtube.com/watch?v=s6wNfViGJb8

Texto publicado em 2010 - Blog Ótica.

Circulando na Internet – Jogo Político ou realidade escondida?

Venho recebendo inúmeros e-mails sobre a ex-ministra da Casa Civil e candidata ao cargo da Presidência da República, Dilma Rousseff.

O que me espanta são os conteúdos. São fortes e a acusam de coisas já realizadas por Dilma no passado: Assaltos, sequestros, considerando-a como uma tremenda “terrorista”. Até que ponto isso é realidade?

Paralelamente a estes e-mails, vejo reportagens que o candidato Serra a ‘acusa’ de quebra de sigilo da filha e do genro e a compara com o ex-presidente Collor. E mais uma vez surge um novo questionamento: Até que ponto é verdade e/ou articulação política? 

Sinceramente, esta campanha está intrigante. São alianças dignas de suspeitas, e informações bombásticas sendo divulgadas em diversos meios de comunicação.

E tem mais! As informações via e-mail que recebo questionam também a veracidade das pesquisas eleitorais, como por exemplo, a distribuição geográfica das opiniões colhidas já demonstra a prática de um artifício dirigido para a coleta dos resultados desejados. Devemos acreditar nisso também?

Deste modo, quero continuar acompanhando a campanha de cada candidato até o final desta novela, pois tudo parece-me tendencioso demais. Mas, antes de encerrar, quero deixar esclarecido que não acuso ninguém somente questiono a verdade sobre os fatos. Não sou a favor de ninguém, somente espero que os eleitores elejam aquele que esteja pronto para governar um país que tem inúmeras qualidades, porém tem muitos problemas a serem corrigidos, oferecendo condições dignas de qualidade de vida a população, de maneira leal, honesta, sem máculas.

Se conseguirei as respostas que procuro, só o tempo dirá. Até o próximo post!

Texto publicado em 2010 - Blog Ótica.

Censura ou ignorância?

Corre no Congresso Nacional a proposta que prevê a obrigatoriedade da moderação dos comentários e ainda exige que os donos de blogs sejam responsabilizados por todos os textos anônimos comentados. Esta “obra de arte” tem como autor, o deputado federal Gerson Peres (PP-PA). A justificativa é diminuir calúnias e os impactos provocados, mas então eu pergunto: Onde está a liberdade de expressão?

Blogs, redes sociais vieram para interagir opiniões, expressarem sentimentos. Caso esta lei seja aprovada, quantas pessoas terão de calar-se? Será que mais uma vez, a população terá de ceder para mais um capricho pessoal dos “nobres colegas”?

Estou atônita com tamanha preocupação com a auto-imagem. No Brasil tem tanto a ser visto e revisto para buscar melhorias na qualidade de vida. Quer exemplos? Vou citar um que é realidade em uma cidade paranaense: Bairro Parque Alvamar, em Sarandi. Há anos que o local necessita de asfalto! Cada munícipe aponta um problema e nada foi feito até o momento. E escola que no bairro não tem? Crianças precisam andar quilômetros para conseguir estudar. Ouvi que daqui três meses, a Prefeitura tomará as devidas providências, então, vamos aguardar. Isso sim é coisa a se preocupar! Educação, Saúde, Segurança. Não a liberdade de expressão conquistada após muito esforço. Quer censura? Não estamos na Ditadura Militar! Pode ser ignorância? Talvez!

Enquanto isso, eu vou continuar postando meus rabiscos. Irei escrever minhas opiniões sobre datas e fatos sim! Não ofendo ninguém, só demonstro a minha Ótica, que para muitos tem a pitada doce do romantismo e para outros o amargo que a vida traz (me refiro àqueles que me conhecem pessoalmente).

Até o próximo post!

Texto publicado em 2010 - Blog Ótica.